Filosofia

Eric Voegelin: livros, influências, filosofia e biografia

Redação Olavete
Escrito por Redação Olavete em 22 de janeiro de 2021
Eric Voegelin: livros, influências, filosofia e biografia
Junte-se aos olavetes

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos com prioridade

Viver em um mundo repleto de ideologias, torna urgente conhecer pensadores como Eric Voegelin. Quer saber o porquê? Acompanhe a leitura!

A Filosofia Política não seria a mesma sem a grandiosa contribuição de Voegelin ao longo dos anos. E é por isso que todo indivíduo que está desenvolvendo um caminho intelectual, necessita compreender os livros, as influências e a biografia desse filósofo.

Assim, para obter essas e outras informações a respeito de Eric Voegelin, confira adiante.

Quem é Eric Voegelin?

No dia 3 de janeiro de 1901, nascia Eric Hermann Wilhelm Vögelin, em Colônia, cidade da Alemanha.

Filho Otto Stefan Vögelin  e Elizabeth Rülh, passou sua infância em sua cidade natal, onde frequentou a primeira escola. Eric mudou-se para Viena, capital da Áustria, aos nove anos e lá continuou seus estudos.

Mais tarde, em 1919, ingressou para o curso de Direito na Universidade de Viena.

Formou-se e, ainda nessa universidade, obteve seu doutorado em Ciência Política.

Professor de Filosofia Política, pode-se dizer que Voegelin é exemplo de um intelectual completo e verdadeiro amante de idiomas, já que estudou:

  • Inglês;
  • Latim;
  • Italiano;
  • Francês.

Sempre se interessou pelas ciências naturais, exatas e principalmente humanas. Tal fato justifica Eric Vogelin ter no seu currículo um estudo aprofundado em:

  • Biologia;
  • Matemática;
  • Física.

No entanto, Voegelin acabou por optar pela Filosofia e o que a ciência política abrange, como pode ser visto nas obras de sua autoria.

No século XX, houve transformações marcantes. Uma delas foi a Segunda Guerra Mundial e o avanço do Nazismo, movimento criado por Adolf Hitler.

Crítico do Nazismo, do Marxismo e do Comunismo, Eric viu-se ameaçado quando Hitler invadiu a Áustria em 1938.

Não por ser judeu, mas por defender ideias contrárias ao Nazismo. Dessa forma, durante a invasão de Viena, mudou-se com sua esposa para os Estados Unidos.

Foi reconhecido cidadão americano em 1944 e trabalhou como professor em três das mais reconhecidas universidades americanas: Louisiana, Stanford e Harvard.

Lecionou também na Universidade de Munique, na Alemanha, em 1958. Na qual fundou o Instituto de Ciências Políticas.

Na década de 60, retornou para a Califórnia. Esse conceituado estudioso faleceu em 1985 nos Estados Unidos.

A Filosofia de Eric Voegelin

As contribuições de Voegelin para a Filosofia são muito amplas.

Não é à toa que ele é considerado um dos maiores filósofos do século XX!

O filósofo da consciência, como ficou conhecido, refletiu sobre diversas áreas da Filosofia, dentre elas:

  • Clássica;
  • Da história;
  • Da consciência;
  • Da política.

E de uma forma brilhante refletiu-as em suas obras. Preocupou-se com a “regeneração espiritual” da política ocidental e com a realização transcendental da existência humana.

Tentou explicar a violência política do seu tempo ao analisar e criticar Hitler. Prova disso, é sua visão sobre o nazismo e comunismo , ao colocá-lo como o ápice da crise espiritual da modernidade.

Baseou alguns de seus estudos em Platão e Aristóteles, de maneira a investigar seus pensamentos acerca da natureza humana.

Natureza essa que é vista como imutável e constante por Voegelin. Ele também concorda com tais filósofos quando assume que há uma busca pelo “summum bonum”, pelo bem transcendental, refletido em Deus.

A filosofia de Voegelin também é centrada nas experiências transcendentais.

Voegelin observa os conceitos da Filosofia Grega, na qual é marcante a busca pela constituição do ser.

Outra grande preocupação filosófica de Voegelin é a respeito dos movimentos ideológicos, tidos por ele como falsas interpretações do cristianismo.

De uma forma geral, Voegelin analisou:

  • Ideologias e Ordem Social;
  • A importância da experiência para o sentido da existência humana;
  • Dogmas: Voegelin não só era contra eles como procurou revitalizar certos princípios e símbolos filosóficos;
  • Gnosticismo: tem por base o pressuposto de que por meio do conhecimento natural, o homem possui a capacidade de se realizar historicamente.

Abraçou ainda as ideias de teólogos como Agostinho de Hipona e Tomás de Aquino.

É por isso que Eric Voegelin foi e é um dos filósofos mais influentes do Ocidente.

Os livros de Eric Voegelin

Muito dos conhecimentos filosóficos e políticos de Voegelin estão retratados em suas obras.

É por tal razão que seu acervo de livros, resenhas e artigos é tão grande. Detentor de um patrimônio intelectual invejável, Voegelin reflete sobre problemas existenciais, políticos e sociais.

Seus livros ultrapassam a barreira do tempo e são fundamentais para todos que querem entender a própria História da humanidade. Conheça-os a seguir!

Reflexões Autobiográficas

Publicado postumamente, o livro Reflexões Autobiográficas é uma das vias de entrada para quem quer iniciar os estudos sobre Eric Voegelin. A obra é uma compilação de declarações de Voegelin colhidas pelo seu aluno Ellis Sandoz.

De uma forma direta, nesta obra você encontrará reflexões sobre a trajetória desse filósofo atemporal, principalmente sobre sua vida acadêmica e profissional.

Então o indicado é começar por essa obra.

Dividida em 27 capítulos e contando com apenas 178 páginas, o ilustre Voegelin consegue relatar e analisar temas como:

  • Riquezas de acontecimentos na Universidade de Viena;
  • Mudanças da época;
  • Sua própria evolução;
  • Alienação gerada pelas ideologias;
  • Erros de Karl Marx;
  • O nascimento e a ascensão do Nazismo na Alemanha.

Com importante teor político, Eric vê o crescimento do poder de Hitler como resultado de uma “sociedade arruinada intelectual e moralmente”.

A edição brasileira conta ainda com as observações do professor Martim Vasques da Cunha, que proporcionam um melhor entendimento.

A obra vale a recomendação!

Ordem e História

Principal obra de Voegelin, o autor procura o sentido da História por meio de um estudo do caminho da ordem, longe das ideologias.

As primeiras três obras foram escritas entre 1956 e 1957.

É dividida em 5 volumes. São eles:

  • Ordem e História, volume I: Israel e a Revelação: traz uma análise das civilizações antigas do Oriente, tendo como centro a discussão da ordem em Israel.
  • Ordem e História, volume II: O Mundo da Pólis: agora Voegelin traça uma análise da ordem nas cidades da Grécia Antiga.
  • Ordem e História, volume III: Platão e Aristóteles: do mesmo modo que o volume anterior, é feita a reflexão sobre esses dois filósofos e o rastreio da ordem nas civilizações ocidentais.
  • Ordem e História, volume IV: A Era Ecumênica, 1974. Investigou os símbolos da ordem que acompanharam o tempo, dos Reis Sumérios até Hegel.
  • Ordem e História, volume V: Em Busca da Ordem, 1987. Publicação póstuma, conclui a investigação de Voegelin sobre a ordem, seus tipos e a existência humana.

É resultado também dos períodos difíceis que a humanidade enfrentou com os movimentos totalitários.

Não deixe de conferi-la. Agora, conheça mais obras:

História das Ideias Políticas

A coleção de oito volumes, é dividida em:

  • História das Ideias Políticas – Volume I: Helenismo, Roma e Cristianismo Primitivo;
  • História das Ideias Políticas – Volume II: Idade Média até Tomás de Aquino;
  • História das Ideias Políticas – Volume III: Idade Média Tardia;
  • História das Ideias Políticas – Volume IV: Renascença e Reforma;
  • História das Ideias Políticas – Volume V: Religião e a Ascensão da Modernidade;
  • História das Ideias Políticas – Volume VI: Revolução e a Nova Ciência:
  • História das Ideias Políticas – Volume VII: A Nova Ordem e a Última Orientação:
  • História das Ideias Políticas – Volume. VIII: A Crise e o Apocalipse do Homem

Essas obras, respectivamente, têm como temas trabalhados:

  • A “desintegração espiritual” da Grécia Antiga.
  • A evolução do cristianismo, crise de Roma e invasões territoriais.
  • A relação entre a era medieval e a modernidade.
  • Motivos que levaram à Reforma Protestante, como procedeu e o início da política moderna.
  • Modernidade nas discussões políticas e filosóficas do século XVI, continua a reflexão sobre a “grande confusão” e discorre sobre as mudanças no campo da religião.
  • Questões metodológicas não respondidas em outras obras.
  • O pensamento político da modernidade da “Nova Ordem” e a mudança dos debates filosóficos.
  • Descobertas e equívocos de Voegelin, o iluminismo e suas consequências.           

A coleção de 3000 páginas é uma verdadeira fonte de conhecimento.

E não para por aí!

Outros Livros

Anteriormente, você conheceu três das principais obras de Eric Voegelin. Entretanto, esse autor conta com muitas outras obras.

Veja algumas delas:

  • Raça e Estado (1933);
  • O Estado Autoritário;
  • As Religiões Políticas;
  • Ciência, Política e Gnosticismo (1959);
  • A Nova Ciência da Política;
  • Anamnese – Da Teoria da História e Da Política (1966);
  • Hitler e os Alemães;
  • Fé e Filosofia Política – A correspondência entre Leo Strauss e Eric Voegelin (1934-1964);
  • Ensaios Publicados – 1966 – 1985;

As obras de Eric Voegelin publicadas no Brasil

Como foi visto, algumas obras de Voegelin foram publicadas no Brasil, embora décadas depois de seu lançamento.

Isso deve-se ao fato de que alguns dos livros de Voegelin são extensos e complexos, precisando de mais tempo para traduzi-los.

Uma maciça publicação é distribuída para apenas duas editoras: a É Realizações e a Edições Loyola.

Descubra:

Livros publicados pela É Realizações

A É Realizações é uma empresa voltada para a publicação e venda de livros no Brasil. A parir do seu trabalho, obras como as listadas são acessíveis aos leitores.

Veja:

  • Reflexões Autobiográficas, traduzida em 2008, São Paulo;
  • Hitler e os Alemães, 2008;
  • História das Ideias Políticas – Vol. I: Helenismo, Roma e Cristianismo Primitivo, 2012;
  • História das Ideias Políticas – Vol. II: Idade Média até Tomás de Aquino, 2012;
  • História das Ideias Políticas – Vol. III: Idade Média Tardia, 2013;
  • História das Ideias Políticas – Vol. IV: Renascença e Reforma, 2014;
  • História das Ideias Políticas – Vol. V: Religião e a Ascensão da Modernidade, 2016;
  • História das Ideias Políticas – Vol. VI: Revolução e a Nova Ciência, 2017;
  • História das Ideias Políticas – Vol. VII: A Nova Ordem e a Última Orientação, 2017;
  • História das Ideias Políticas – Vol. VIII: A Crise e o Apocalipse do Homem, 2019;

Livros publicados pela Edições Loyola

Voltada para o desenvolvimento humano e com base nos ideais cristãos, essa editora atua no Brasil a mais de 60 anos.

Por reconhecer a importância das obras de Voegelin, publicou as obras:

  • Ordem e História, vol. I: Israel e a Revelação, 2009;
  • Ordem e História, vol. II: O Mundo da Pólis, 2009;
  • Ordem e História, vol. III: Platão e Aristóteles, 2009;
  • Ordem e História, vol. IV: A Era Ecumênica, 2010;
  • Ordem e História, vol. V: Em Busca da Ordem, 2010.

Outras Editoras

Duas outras editoras publicaram obras de Voegelin, mais especificamente Editora UnB (Universidade de Brasília) e a Editora Veja.

As obras são:

  • A Nova Ciência da Política, 1979. Pela Editora Universidade de Brasília (UnB).
  • As Religiões Políticas, 2002. Editora Vega.

As influências de Eric Voegelin

Parte do desenvolvimento acadêmico de Voegelin foi em Viena, centro de uma acentuada produtividade intelectual, antes da invasão pelo nazismo.

Foi nesse ambiente que surgiram algumas das maiores influências de Voegelin.

A começar com os nomes de Friedrich Nietzsche, Hans Jonas e Max Weber, os dois primeiros relacionados ao gnosticismo e o segundo às ciências sociais.

Na universidade, foi orientado por Hans Kelsen, formulador da Teoria Pura do Direito. Como também por Othmar Spann.

Compartilhou da análise do Cardeal Henri de Lubac sobre os movimentos ideológicos e as raízes espirituais relacionadas à ordem e à desordem.

Tratou sobre a “segunda realidade” a partir dos estudos de Robert Musil. Já com Leo Strauss, seu amigo, trocou mais de 50 cartas, nas quais muitas delas concordam sobre não reduzir a filosofia à doutrina.

De Friedrich Schelling, Voegelin concorda com sua afirmação de que a história humana resulta de experiências simbólicas.

É influenciado também por Alfred Schutz, com quem manteve contato por cartas, com uma discussão centrada na compreensão da natureza humana.

Voegelin analisou e concordou muitas vezes com Tomás de Aquino e Hans Urs von Balthasar sobre o cristianismo.

Principalmente por Santo Agostinho, Voegelin tinha uma notável admiração. Tanto é que na página introdutória de cada volume da coleção Ordem e História há uma colocação sua.

Por último, mas não menos importante, duas grandes influências: Platão e Aristóteles.

Tais filósofos são estudados por Voegelin cuidadosamente, de forma que fundamentam alguns de seus pensamentos filosóficos mais importantes.

Atualmente, Voegelin exerce importante influência sobre muitos estudiosos, como os professores Olavo de Carvalho e Andre Assi Barreto.

As melhores frases de Eric Voegelin

Para um filósofo tão peculiar e erudito, é de esperar citações profundas.

Portanto, confira adiante algumas das melhores frases de Eric Voegelin:

  • “A filosofia é o amor ao ser por meio do amor do Ser divino enquanto fonte de sua ordem”.
  • “O gnosticismo é um sistema de crenças que nega e rejeita a estrutura da realidade, particularmente a realidade da natureza humana, e substitui-as por um mundo imaginário construído por intelectuais gnósticos e controlado por ativistas gnósticos”.
  • “A política gnóstica (nazismo e comunismo) é autodestrutiva na medida em que seu desrespeito pela estrutura da realidade leva à guerra contínua: o sistema de guerras em cadeia só pode terminar de duas maneiras: ou resultará em horríveis destruições físicas e concomitantes mudanças revolucionárias da ordem social, ou, com a natural sucessão de gerações, levará ao abandono do sonho gnóstico antes que o pior tenha acontecido”.
  • “A melhor forma de retomar o contato com a realidade é recorrer a pensadores do passado, que ainda não a tinham perdido ou estavam empenhados em recuperá-la”.

Não perca seu tempo e leia as obras de Voegelin para um entendimento maior.

Em suma, agora você já conhece o notável Eric Voegelin que afirmou: “as ideologias destroem a linguagem”. Fato extremamente atual. 

Você gostou desse artigo?

Entre para o Clube Olavete por apenas 10 reais por mês e ajude a manter o nosso projeto online. Você terá aulas sobre livros importantes de política, literatura e filosofia, além de cursos de técnicas de leitura e publicação de livros.

Quer ajudar o site Olavete de outra maneira? Colabore conosco pelo Apoio Coletivo, APOIA.se ou Patreon.

Conheça também o Olavete Play.

Hey, olavete!

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One Reply to “Eric Voegelin: livros, influências, filosofia e biografia”

Pau no cu do Olasno do Caralho

E o chapéu de alumínio? Filho da puta.