Política

Como Lidar Com A Política Do Dia-a-dia, Sem Desenvolver Uma Gastrite Nervosa ou Passar Vergonha

Robson Cristian
Escrito por Robson Cristian em 12 de abril de 2020
Como Lidar Com A Política Do Dia-a-dia, Sem Desenvolver Uma Gastrite Nervosa ou Passar Vergonha
Junte-se aos olavetes

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos com prioridade

O povo brasileiro teve um despertar para a política nos últimos anos.

Hoje, não é estranho encontrar pessoas que conhecem melhor os ministros do governo do que os jogadores da Seleção Brasileira de Futebol.

Ok, a “geração Neymar” não tem sido lá muito memorável, mas, ainda assim, esse é um fato inédito no país.

A escolha dos ministros foi, para mim e muitos outros que conheço, como a convocação da seleção nas edições de 1998 e 2002 da Copa do Mundo.

Cada nome importava e tinham muitos craques na lista. Depois a gente viu que nem todos os ministros era tudo aquilo, mas o saldo está positivo com grande sobra.

Quem imaginaria isso há 10 ou 20 anos, não é?

Aliás, saudade daquele timaço de 2002…

Não dá para negar que estamos mais ligados no que acontece no meio político.

No entanto, parece que estamos arrumando um outro problema: o vício em notícias sobre política.

Perceba que NÃO estou falando para não se manifestar, mas para não deixar isso virar o único assunto da sua vida.

Existe uma grande diferença entre ser uma pessoa bem informada e alguém que fica o tempo nisso.

Você não é um canal de notícias

Se você é uma pessoa inteligente, já percebeu o quanto de besteira que a mídia canhota fala.

Além do viés esquerdista em todos assuntos, a pressa é também um fator que faz os jornalistas criarem as “belas” matérias que vemos todos os dias.

Você pode não sofrer do mal do esquerdismo, mas tem uma grande chance de ter a pressa correndo em suas veias.

Eu sei o quanto você quer participar de alguma maneira e o quanto fazer isso faz você se sentir parte do jogo. Eu sei.

Mas, cuidado para não cair em armadilhas. Entrar em pautas manipuladas. Passar vergonha.

Você não precisa comentar o assunto do momento o mais rápido possível para atrair o público e vender publicidade.

Muitos menos compartilhar para todo mundo algo que nem verificou.

Você não é um canal de notícias. Esse não é o seu ganha pão.

Por que raios você tem que opinar sobre tudo na velocidade da luz?

O que fazer para melhorar?

Criei aqui algumas poucas perguntas para você avaliar como está lidando política do dia-a-dia. Faça sua auto-avaliação:

  • Quanto tempo você perde opinando sobre situações que nem estão claras ainda?
  • Quanto tempo você perde discutindo com gente que nunca vai mudar de ideia?
  • Quantas vezes você opinou sobre um assunto nas mídias sociais e depois teve que voltar atrás?
  • Quais assuntos você conversa no dia-a-dia além de política?

Eu sei o quanto a política pode ocupar sua mente e tenho duas dicas para você. Caso você realmente queira se aprofundar no assunto, vá ler bons livros!

Você não aprenderá nada pra valer devorando notícias. Essa é apenas a casca.

Qualquer obra do Olavo de Carvalho, Flavio Gordon, Flavio Morgenstern, Ortega y Gasset, Mario Ferreira dos Santos, entre outros ótimos autores, fará mais diferença na sua formação intelectual do que todo o acervo dos jornais brasileiros.

Por fim, a última dica é: dê uma noite de sono para as notícias políticas. Você verá o quanto você conseguirá julgar melhor os assuntos.

Esse artigo foi útil para você? Gostaria de conteúdos ainda melhores?

Por menos de 1 real por dia, você tem acesso ao nosso Clube de Leitura, onde terá ajuda para estudar as grandes obras de política, cultura, literatura e arte, e participará de um grupo de pessoas com os mesmos interesses intelectuais. Faça sua assinatura anual por R$ 290. Teste 7 dias grátis.

Quer ajudar o site Olavete de outra maneira? Colabore conosco pelo Apoio Coletivo, APOIA.se ou Patreon.

Conheça também a Livraria Olavete, recém lançada e com grandes promoções de inauguração.

Clube de Leitura

Hey, olavete!

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

One Reply to “Como Lidar Com A Política Do Dia-a-dia, Sem Desenvolver Uma Gastrite Nervosa ou Passar Vergonha”

[email protected]

Cuidado com as concordâncias e excessos de jargões do tipo lugar-comum. No mais, siga o jogo. Abraço!